15 abril 2013

Rio de Janeiro | Relato de uma quase-tragédia anunciada

* Esse era para ser um post com dicas legais de um passeio com crianças, 
mas vai ser um relato triste que também pode servir como um alerta *
-------------------------------

No último sábado resolvemos passear na pracinha Xavier de Brito, na Tijuca. Essa foi a praça da minha infância, onde eu adorava brincar e correr, onde eu aprendi a andar de bicicleta sem rodinha e até caí dentro do chafariz. Tenho as melhores lembranças dessa praça e agora, como mãe, morria de vontade de levar meu filho lá e apresentá-lo a esse lugar cheio de histórias boas e recordações.


A pracinha
Na década de 1980, a pracinha Xavier de Brito estava para a Tijuca e para a Zona Norte do Rio assim como o Tivoli Park estava para a Lagoa e a Zona Sul. Era um lugar disputado e movimentado nos finais de semana, ponto de encontro das crianças da minha época. Cabritinhos, cavalinhos e pôneis, brinquedos e muito espaço para andar de bicicleta e brincar.

Nesta praça, nos finais de semana e feriados, é possível encontrar charretes, cavalos e pôneis para alugar e passear em seu entorno. Meu filho, que tem 2 anos e 2 meses é louco por cavalos e achamos que seria legal, divertido e inofensivo alugar um pônei para fazer o passeio, e assim fizemos. 

Só que tem coisas que a gente não observa e nem vê maldade até que algo ruim aconteça. Até talvez pelo calor da minha emoção, de voltar a um lugar que fez parte da minha infância com muito carinho... difícil explicar.

O que aconteceu
Alugamos o pônei e começamos a dar a volta na pracinha. Meu marido de um lado, segurando nosso filho, e eu do outro lado, apoiando e fotografando. Na condução do animal, uma criança. Isso mesmo, uma criança. Achamos estranho quando vimos, mas é aquela coisa: ah... pônei é tranquilo, e além do mais estamos aqui do lado. Gente, realmente não vimos maldade na coisa.


De repente, vem uma outra criança atrás, conduzindo um outro pônei com uma outra criança em cima do animal e seu pai ao lado. Só que esse outro pônei esbarrou no meu marido, e possivelmente se assustou. Com o susto, reagiu: deu dois coices violentos no meu marido, um na altura do peito e outro nos dois joelhos. Ele caiu no chão e o pônei onde estava nosso filho se assustou também e correu. Nosso filho ficou pendurado por um dos pés até que caiu com a barriga para baixo e não bateu a cabeça. Felizmente, ele teve apenas umas escoriações em uma das mãos e na barriga. Quando vi a cena gritei assustada, com medo do pônei pisar nele.


A criança que conduzia o animal ficou tão assustada que não soube como proceder. Talvez se fosse um adulto, se preocuparia em segurar nosso filho.

Depois da queda
Tivemos muita, muita sorte mesmo. No momento da queda, havia uma ambulância do SAMU fazendo um atendimento na mesma praça. Após os procedimentos, as duas enfermeiras prontamente vieram nos ajudar e logo chamaram outra ambulância para nos atender. Meu marido foi o mais prejudicado: seus dois joelhos incharam muito e rapidamente, e sua pressão começou a cair. Se não fosse o rápido socorro, certamente desmaiaria. Também tivemos pessoas de bem que nos ajudaram com água e gelo, e uma dessas pessoas me disse que esse problema é frequente naquela praça, que não existe nenhuma fiscalização e inclusive é assunto rotineiro em jornais de bairro.



Depois do atendimento na praça, partimos para a emergência do Quinta D'Or, um dos hospitais mais próximos e conveniados do nosso plano, e que também atendia pediatria. Os bombeiros que chegaram depois para nos ajudar informaram que nenhum dos hospitais para onde eles poderiam levar meu marido tinha ortopedista disponível - um absurdo.

E embora nosso filho só tenha sofrido arranhões, foi uma queda e era preciso avaliá-lo. Graças a Deus meu marido não teve fraturas, mas não pode sequer pisar no chão. 

Filhote com a mãozinha machucada e sorrindo
Foi um susto enorme e um alívio hoje ao olhar pra trás e ver como tivemos sorte e pessoas de bem para nos ajudar.

A lição
Não existe animal dócil, animal bonzinho e tranquilo, nem mesmo um pônei que parece delicado e inofensivo. Animais são animais, e são sempre imprevisíveis. E esses bichos de praças e parques muitas vezes apanham muito e se alimentam mal, e toda essa falta de cuidado (e fiscalização) pode acabar resultando em uma tragédia para quem quer apenas se divertir.

Por isso eu resolvi publicar esse relato aqui, para que sirva de alerta para todos os pais e também adultos que gostam desse tipo de passeio. Tenham cuidado redobrado e muita atenção, pois esse desfecho poderia ter sido muito pior.

13 comentários:

  1. Fiquei assustada e mt preocupada com seu post...mas graças a Deusssss que vcs estão bem,meu Deus quero nem pensar.. :( que fique o alerta mesmo,passeios aparentemente inocentes podem infelizmente terminar mal...ai karla,ainda to assustada...que bom q vcs estão bem e que nada pior ocorreu...tenho pavor de quedas de cavalos,ja ouvi relatos horriveis.. :(
    Espero que esteja td bem.. bjoos em vcs todos e melhoras para os meninos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Foi assustador mesmo... mas graças a Deus não passou disso. Depois que passa a gente fica pensando no que poderia ter acontecido e dá até arrepio.
      Quando vi o Theo caindo dei um grito desesperado, meu Deus só pensava que o cavalo poderia pisar nele. Foi horrível.
      Obrigada pelo carinho de sempre.
      Beijos

      Excluir
  2. Karla que bom que não foi nada grave, mas o susto com certeza foi grande.
    Da última vez que estive lá com meu filho e marido ( não pretendo voltar)fiquei indignada vendo aqueles meninos levando os cavalos...o menino que estava com o meu filho levou um "pisão"do cavalo, e o dedo dele sangrou muuuiiito.O menino não podia nem chorar, porque o "chefão "deles estava sentado olhando tudo, e não moveu uma palha para ajudá-lo.Acho que o menino teria uns 9 anos...Ainda bem que algumas pessoas ajudaram, levando gelo..mas coitado, ele estava apavorado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elisa. Obrigada pelo seu comentário. Ele é muito importante porque reforça o que eu escrevi acima e também o que as pessoas ao redor nos disseram no dia.
      Um total absurdo que precisa ser divulgado para que tomem providências.

      Excluir
  3. Poxa Amiga,que susto!
    Graças a Deus estão bem agora...
    Obrigada pelo alerta.
    Vou compartilhar!
    Um beijo grande em todos e fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amiga!
      Vamos divulgar porque é importante!!

      Excluir
  4. Puxa Karla, que susto terrível! Graças a Deus não aconteceu nada pior...
    Amanhã mesmo vou replicar na FanPage do blog para servir como alerta para outras famílias. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Adriana... tivemos muita sorte!
      Obrigada por divulgar. É importante o alerta para que não aconteça com outras famílias.]Bjs

      Excluir
  5. Gente que susto!!! Que bom que os dois estão bem.. Imagino o desespero...
    É um alerta importantissimo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Vale uma denúncia para Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais.
    http://www.rio.rj.gov.br/web/sepda

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigada, Antonio!
    Muito importante esse link.
    Abs,
    Karla

    ResponderExcluir
  8. Nem é bom lembrar... serviu de lição!
    Agradeço muito a Deus por ter sido desta maneira. Nossos Anjos da Guarda estavam coladinhos a nós.
    Bjs

    ResponderExcluir

Adoraria receber seu comentário, mas não esqueça de deixar seu nome, por favor. NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS!

Está com dúvidas sobre alguma dica ou destino, não mande e-mail, escreva na caixa de comentários. Sua dúvida pode ajudar outras pessoas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Booking.com
♥ Layout por Designing Dreams © 2015 • Blogger • Todos os direitos reservados •Topo