19 maio 2014

Cariocando por aí recebe... Renata Basile e as dicas da viagem à Costa Rica em família

Cariocando por aí recebe... é a coluna do blog onde trazemos pessoas especialmente convidadas a compartilhar suas dicas de viagens, passeios, hospedagens, restaurantes, fotografias e tudo de mais interessante que elas tenham vivido.



A Renata é uma amiga virtual de longa data, desde os tempos em que eu ainda tinha fôlego para escrever um blog materno. Nós acompanhamos virtualmente a gravidez uma da outra, e foi uma troca muito legal. Ela seguiu firme e vale a pena conhecer o blog dela: A Caminho da Maternidade. Ali o papo é reto, sem ilusões "cor de rosa"; e eu adoro a interação que ela tem com suas leitoras.

Aí eu a convidei para contar como foi sua viagem em família para a Costa Rica. Ela topou e eu divido com vocês esse monte de informação bacana e fotos lindas! Vamos?

******************************

Por Renata Basile

"Você já pensou em conhecer a Costa Rica? Talvez? E ir pra lá com uma criança de 2 anos? Provavelmente não. Afinal, quando pensamos em uma viagem pro exterior com criança sempre pensamos primeiro em ir para um país mais estruturado ou ao menos mais conhecido, não é verdade? Pois é, mas quando se tem um marido surfista, a Costa Rica, como muitos países da América Central com ótimas ondas, é sempre um destino a se considerar. E foi para lá que fomos neste último Carnaval, eu, marido e nossa filha Manuela de 2 anos e 9 meses. Não é necessário visto para a Costa Rica, mas é obrigatório tomar vacina contra febre amarela. 


Do Brasil a San Jose não tem voo direto. Voamos pela Taca/Avianca, primeiro para Lima (6h de voo) e depois em outro voo para San Jose (3h de voo). San Jose foi só a nossa porta de entrada no país, já que nosso destino final era Tamarindo, uma praia charmosa – lembra muito Búzios com seus restaurantes e lojas - no lado pacifico do país. Para chegar até lá, ainda encaramos 4 horas de estrada em um carro alugado.

Digo que nosso primeiro dia de viagem foi uma epopeia. Pegamos o voo para Lima às 6h da manhã e chegamos finalmente no nosso hotel em Tamarindo era 9h da noite. Quase 24h se locomovendo. E como a Manu encarou tudo isso? Bem, dentro do que uma criança de 2 anos consegue aguentar...dormiu, chorou, assistiu muito DVD e brincou muito no Ipad (aliás, esses dois equipamentos são um salva-vidas quando se tem que encarar longas horas de viagem).

Mas todo o cansaço valeu a pena quando acordamos no dia seguinte, abrimos a janela do quarto e demos de cara com a praia de Tamarindo. Linda, grande, mar azul cristalino. O hotel que ficamos é o melhor de lá, chama-se Tamarindo Diriá Resort, é pé na areia, tem 3 piscinas, 3 restaurantes, café da manhã incluso e mega farto, enfim, mordomia total.


Vizinhas a Tamarindo há outras praias tão ou até mais bonitas, como Langosta, Playa Negra (a minha preferida), Playa Grande (lá tem uma espécie de Projeto Tamar, o Projeto Baluar, onde há tartarugas marinhas), Avellanas e Marbela. Para quem surfa essas praias são um sonho. Para quem vai com criança, é uma praia como qualquer outra, ou seja, diversão garantida, exceto que você está na Costa Rica, nadando no mar do pacifico, rs.

A Costa Rica é muito mais que praia. Ela é repleta de parques, vulcões e muita natureza. Aproveitando nossa estadia em Tamarindo, fizemos dois passeios com a Manuela que valeram muito a pena. Há vários outros passeios que dá pra fazer, como tirolesas, cavalgadas, rafting, até banho de lama de vulcão e aula de surf, se você quiser. Opção é o que não falta.

Primeiro subimos um rio num barco...e durante o trajeto vimos inúmeros pássaros, araras, iguanas gigantes, crocodilos nadando ao nosso lado, macaquinhos de cara branca entrando no barco e, o grand finale, o salto impressionante de um crocodilo quase dentro do nosso barco, que veio abocanhar um pedaço de carne trazido pelo piloto do barco. Nem preciso dizer que a Manuela amou tudo que viu, ficou empolgadíssima com o crocodilo, pegou na mão do macaquinho, enfim, uma experiência única para ela.


O segundo passeio foi um passeio em um mega Catamarã, com almoço incluso e open bar, que zarpou de Tamarindo às 13h e voltou às 18h30, quando o sol já havia se posto em alto mar, bem na nossa frente, no que eu posso afirmar que foi o pôr-do-sol mais lindo que eu já vi na minha vida. Esse foi também um passeio único. Vimos em alto mar tartarugas marinhas, arraias, golfinhos acompanhando o barco. O barco para em uma ilha para um mergulho. Valeu cada dólar gasto.


Falando em dólar, esse é aceito em praticamente todos os restaurantes e lojas da Costa Rica. A gente trocou dólar por colon (moeda costa-riquenha) mais para compras em mercados, colocar gasolina, essas coisas pequenas. O resto pagamos tudo em dólares (1 dólar = 520 colones).

Como disse no começo, a praia de Tamarindo é muito charmosa, ela é repleta de lojas e ótimos restaurantes. Aliás, não teve um restaurante que fomos que não gostamos, tem desde restaurantes de pizza, massa, hambúrgueres, até restaurantes de comida típica costa-riquenha (uma delicia por sinal), carne... tem até um Subway! Ou seja, foi fácil alimentar a Manu. 

A comida costa-riquenha lembra muito a nossa: arroz, feijão preto, frango grelhado ou assado, ou picadinho de carne. Tudo com um tempero bem caribenho, mas nada forte. E foi essa comida a minha salvação um dia que a Manu disse que queria comer arroz e feijão.

Dica: como o hotel não tinha as refeições inclusas, só um farto café da manhã, eu levei saquinhos "ziploc". Então no café da manha eu fazia sanduíches, pegava frutas e biscoitos e colocava tudo nos saquinhos. E era isso que comíamos nas praias.

Deixamos Tamarindo após 4 dias de muito sol, muita praia, muito mar. Saímos cedo pois queríamos passar no Sky Adventure em Monteverde antes de chegarmos em San Jose. Monteverde é uma cidade no alto das montanhas na região central do pais, localizada a 3 horas de carro de Tamarindo. É lá que se encontra o Sky Adventure, uma estrutura fantástica de arvorismo, tirolesas e bondinho. São 6 pontes suspensas entre as copas das árvores, 9 quedas de tirolesa, algumas com mais de 700m, e um bondinho que te leva pro alto das árvores para ver a vista. Infelizmente não pudemos fazer a tirolesa porque só é permitida para crianças acima de 8 anos, mas fomos nas pontes suspensas. Experiência incrível. No local há uma boa estrutura com banheiros e restaurante.


De lá ainda tentamos visitar o Vulcão Poas, o mais próximo a San Jose. Mas não deu certo. Levaria mais de 3 horas de carro até lá e quando finalmente chegássemos lá no Parque já estaria fechado para visitação. Fica para uma próxima, como fica para uma próxima a visita ao Vulcão Arenal, o mais famoso cartão postal da Costa Rica. Chegamos em San Jose à noite. No dia seguinte de manhã já embarcamos de volta ao Brasil.

Algumas observações e dicas:
Conversando com alguns americanos (aliás, Costa Rica é o quintal deles), existe um voo de Miami e de Dallas que vai direto para Liberia, a cidade mais próxima de Tamarindo. Ou seja, mataria as 4 cansativas horas de carro. Talvez seja uma alternativa para o pinga pinga de voos e carros que pegamos.

As distâncias não são longas, mas o tempo de percurso é. Isso porque as estradas são de mão dupla, muito movimentadas e sem acostamento. Por isso, todo o cuidado é pouco ao dirigir por lá. Pegue um carro com GPS, mas só use para grandes deslocamentos. Para ir de uma praia a outra, peça informações. Isso porque o GPS não lê as estradinhas de terra que te levarão às praias e vai te mandar dar uma mega volta.

Os pratos nos restaurantes de Tamarindo estavam em torno de 15,00 dólares por pessoa. Mas se você fuçar, sair um pouco da avenida principal, é possível encontrar restaurantes mais baratos. Há varias agências de turismo em Tamarindo para fechar os passeios. No entanto fechamos os nossos diretamente com o hotel pois estava o mesmo preço das agências. O passeio de barco no rio custou USD 100,00 cada e o Catamarã USD 75,00 cada (Manu não pagou).

Se for se hospedar no mesmo hotel que eu, pague um pouco mais caro e pegue um quarto Sunset View, só para você ficar sentado na sua varanda vendo o sol se por no mar".

******************************
Re, nem preciso dizer o quanto amei a sua viagem! Lugar lindo, praias incríveis e várias opções de passeios para fazer em família! Adoro quando um lugar "fora do comum" para levar as crianças é "desmistificado" pelos pais! Muito obrigada mesmo, amei!

*** A Vera Leitão, do blog Mundo Anfitrião, também escreveu sobre a Costa Rica. Para ver, clique aqui.
------------------------------------------------------------
Acompanhe nossas dicas pelas Redes Sociais!

Clique no botão laranja acima para receber nossos posts por e-mail. Você pode se descadastrar quando quiser!
------------------------------------------------------------
Está procurando hospedagem na Costa Rica? Pesquise no nosso parceiro Booking.com. Você garante os menores preços e ainda pode cancelar sua reserva gratuitamente!

2 comentários:

  1. Adorei esta viagem da Renata à Costa Rica, super interessante.
    Dá vontade de conhecer com o Theo a bordo!!! rs

    ResponderExcluir
  2. adorei as dicas !
    bjs.
    kely Montarroyos
    http://viveremtribo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Adoraria receber seu comentário, mas não esqueça de deixar seu nome, por favor. NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS!

Está com dúvidas sobre alguma dica ou destino, não mande e-mail, escreva na caixa de comentários. Sua dúvida pode ajudar outras pessoas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Booking.com
♥ Layout por Designing Dreams © 2015 • Blogger • Todos os direitos reservados •Topo