26 março 2014

Rio de Janeiro | Museu Militar Conde de Linhares

Depois da nossa visita ao Museu Nacional, ficamos empolgados para explorar a região de São Cristóvão, no Rio de Janeiro. São Cristóvão é um bairro tradicional com localização privilegiada, perto do Maracanã e do centro da cidade (Av. Presidente Vargas, Sambódromo etc). É bem central, perto da zona norte e da zona sul, com uma estação de metrô que facilita a chegada ao bairro, mas que sofre certa desvalorização por causa da proximidade com a Mangueira (embora algumas construtoras estejam investindo em novos empreendimentos no bairro).

Mas São Cristóvão também é cheio de programas culturais interessantes como a Quinta da Boa Vista, o próprio Museu Nacional que já falei aqui, o Zoológico (que merece uma revitalizada urgente!) e o Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (Feira de São Cristóvão), por exemplo. E dessa vez decidimos conhecer o Museu Militar Conde de Linhares, aquele que chama a atenção pelos tanques e canhões quando a gente passa na lateral da Quinta da Boa Vista.
Chegamos ao Museu depois de um almoço na arretada Feira de São Cristóvão, que fica a poucos minutos dali. Assim que entramos me chamou a atenção o estacionamento amplo e gratuito no pátio do Museu. Fomos até a recepção comprar nossas entradas, que custa R$ 4,00 (e tem meia entrada), mas militar é isento e com isso ninguém pagou (eu, Luiz e Theo). Pegamos nosso folheto explicativo e entramos. Vou me ater mais à parte prática da visita do que à parte histórica, pois não quero estragar o seu passeio. :)

Entrada do Museu Militar. À esquerda, fica exposto convite para a inauguração do Museu em 1998

Assim que entramos, logo de cara ficamos impressionados com a organização do local: ambiente climatizado, placas informativas escritas em português e inglês, e em alguns pontos até em braile, objetos bem preservados... um exemplo a ser seguido. 



A limpeza dos ambientes e a quantidade de lixeiras, principalmente na área externa, também impressiona, e com isso não se vê um papel no chão... apenas as folhas de outono caindo sem parar das lindas amendoeiras (ô sombra boa!).


Nota dez também para o quesito acessibilidade: rampas para deficientes físicos - mas que também facilitam e muito a vida de famílias com carrinhos de bebês - estão por toda parte.


A primeira exposição, que faz parte do acervo permanente, fala sobre a Evolução do Armamento. Eu confesso que fiquei pensando se seria legal para o Theo, com 3 anos, ver tanta arma por metro quadrado....



... mas ele passou batido, como sempre, e ficou curioso mesmo com as vestimentas dos índios expostas logo na entrada e com essa caverna com um homem ajoelhado quase do tamanho dele.

Em seguida passamos por uma sala repleta de canhões, mas que o Theo logo descobriu uma nova finalidade pra eles:

video

Tem canhões de todos os tipos e calibres... 

... e também alguns modelos de tanques usados na Guerra pelo Exército Brasileiro.


Passamos por uma sala com um "túnel", segundo o Theo, cujo sensor ativava a Canção do Expedicionário e o figura do meu filho saiu dali marchando. Sério!


Parte do acervo de exposições permanentes, a sala dedicada à Major Elza exalta a importância e as condecorações recebidas pela primeira enfermeira voluntária da Força Expedicionária Brasileira (FEB) durante a II Guerra Mundial.



A parte que eu mais gostei foi quando entramos em uma sala e os faróis do Jeep se acenderam! Me senti dentro do filme A Noviça Rebelde, fugindo junto com a família Von Trapp! #adoro

video

Encerramos a parte interna do passeio e fomos para o pátio, repleto de canhões e tanques cheios de história. 





Adorei esse "vagão-canhão", com direito a trilho e tudo!

Corre pra foto!
 Embora protegida do sol, essa área coberta é beeem quente.


O Theo ficou soltinho com tanto espaço. E embora seja um Museu bacana e muito bem organizado, me surpreendeu a quantidade de visitantes: pouquíssima gente! :(


Lá no fundo da foto fica o amplo estacionamento

Apesar do calor infernal que fazia, é uma área linda, enorme e com bancos estrategicamente posicionados para que os visitantes descansem um pouco e apreciem as belas amendoeiras que balançam com o vento. Enquanto o Theo corria pra lá e pra cá, aproveitei para sentar um pouco à sombra das árvores.

Área externa do Museu Militar

Os dois bebedouros com água geladinha sem dúvida nenhuma foram a parte favorita do passeio para o Theo. A primeira vez a gente nunca esquece (e pede "de novo" umas milhões de vezes!)

Estreando nos bebedouros!

Nosso passeio não durou mais que 2 horas, adoramos e recomendamos! Mensalmente acontece um encontro de veículos antigos que é bem concorrido e nós certamente voltaremos para prestigiar.

Trecho da carta do então Tenente-Coronel Castelo Branco durante a campanha da FEB na Itália, em 1945

Acompanhe nossas aventuras pelo Rio de Janeiro no Instagram pelas hashtags #ExplorandooRJ e #CariocandonoRJ. Marque suas fotos também!

Clique nos links em azul para ver nossa visita ao Museu Nacional e ao Espaço Cultural da Marinha (Ilha Fiscal e Passeio a bordo do Rebocador Laurindo Pitta)

------------------------------
Museu Militar Conde de Linhares
Avenida Pedro II, nº 383 - São Cristóvão | Rio de Janeiro/ RJ
Informações sobre visitas guiadas: mmcl.museo@fortedecopacabana.com (* Esperei 3 dias para postar sobre o Museu aguardando resposta ao meu e-mail solicitando informações, mas infelizmente ninguém respondeu)
Entrada inteira: R$ 4,00 - Militares e seus acompanhantes não pagam
------------------------------
Acompanhe nossas dicas pelas Redes Sociais!

Clique no botão laranja acima para receber nossos posts por e-mail. Você pode se descadastrar quando quiser!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraria receber seu comentário, mas não esqueça de deixar seu nome, por favor. NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS!

Está com dúvidas sobre alguma dica ou destino, não mande e-mail, escreva na caixa de comentários. Sua dúvida pode ajudar outras pessoas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Booking.com
♥ Layout por Designing Dreams © 2015 • Blogger • Todos os direitos reservados •Topo