08 setembro 2014

Patagônia Argentina | Conhecendo Bariloche no inverno

Bariloche foi a segunda parada da nossa viagem de 17 dias pela Argentina. Queríamos muito levar o Theo para conhecer a neve, e eu também queria ter essa oportunidade, pois a primeira vez que vi a neve foi no verão de Ushuaia, também na Argentina. Apesar de ter feito a festa, a neve já era bem escassa.

Bariloche entrou por acaso no nosso roteiro. A ideia era passear por Buenos Aires, depois pegar o buquebus até Colonia del Sacramento, no Uruguai, e de lá ir de carro para Montevidéu para visitar amigos queridos que moravam lá. Só que nossos amigos voltaram para o Brasil de vez e nossa ida pra lá perdeu totalmente o sentido, uma vez que já estivemos em Montevidéu 4 vezes. E foi assim que decidimos incluir Bariloche literalmente aos 45' do segundo tempo!



Depois de sair do agito de Buenos Aires, eu diria que encontramos a calmaria em San Carlos de Bariloche, ou simplesmente Bariloche. Para os brasileiros que lotam a pequena cidade, Brasiloche. Cheia de ladeiras, Bariloche é pacata, com ruas limpas e seguras, tem um povo educado e é linda, muito linda!

Chegamos em um voo noturno e não tínhamos a menor noção do que nos aguardava. No dia seguinte, pela pequena janela do hotel, um morro todo coberto de neve. Amor à primeira vista!

Visual da nossa janela

IMPORTANTE |
1) Talvez pelo horário, tivemos dificuldade para conseguir táxi no aeroporto. Eram poucos e rapidamente desapareceram. No final deu tudo certo, mas fica a dica: pegue sua mala e saia o quanto antes para garantir o táxi até seu hotel, caso não tenha transfer.

Centro de Bariloche

2) Leve sua ecobag/ sacola retornável. Os supermercados de Bariloche não fornecem sacos plásticos; com muito custo dão caixas para o cliente levar as compras. Nós tivemos que comprar uma ecobag porque não sabíamos. Impressionante isso: países tão próximos e, ao mesmo tempo, tão diferentes.



Conheçendo Bariloche:

>> Rua Mitre
É a rua principal da cidade, onde todos "se encontram", onde tudo acontece. É lá que se concentram a maioria dos restaurantes, lojas de câmbio, lojas de aluguel de roupas de neve, souvenirs e as dezenas de lojas de chocolate famosas de Bariloche.

Rua Mitre
>> Onde alugar roupas de neve
Essa foi uma das perguntas que mais martelavam a minha cabeça antes de ir, mas quando cheguei lá vi que não é nenhum um bicho-papão. Tem dezenas de lojas espalhadas pela cidade, mas os preços podem variar. Para não enlouquecer, pesquise o preço de umas 3 lojas e escolha. Algumas botas parecem ter o pé igual, ou seja, o pé direito igual ao pé esquerdo, e esse modelo é meio esquisito.


Crianças geralmente usam macacões; adultos usam calça e casaco. Comprei uma bota de neve para o Theo na Decathlon, mas chegando lá acabamos alugando uma outra pra ele.


Não esqueça de colocar um saco plástico entre a meia e a bota para não molhar a meia. O saco desliza e, com isso, facilita bastante na hora de colocar a bota.

Macete de neve

>> Catedral Nossa Senhora de Nahuel Huapi
Fica próxima à Rua Mitre, a rua principal da cidade, e de frente para o esplendoroso lago que dá nome à Catedral.



>> Lago Nahuel Huapi
Um dos lagos mais lindos que já vi na vida! Vale a pena dedicar um tempinho para contemplar sua beleza. O lago Nahuel Huapi emoldura a cidade de Bariloche e de diversos pontos da cidade é possível admirá-lo. E no inverno ele fica ainda mais lindo com as montanhas repletas de neve ao fundo. Sua cor parece mudar conforme a cor do céu; um espetáculo da natureza.

Lago Nahuel Huapi em dia de sol

Lago Nahuel Huapi em dia nublado

>> Centro Cívico
No domingo, o centro cívico de Bariloche fica lotado de turistas e locais. É uma mistura de sons, culturas, costumes...


... e é lá também que você vai poder tirar a tão famosa foto com o cão São Bernardo (que não é barata, diga-se).

Fofos #sqn

>> Havanna - Fábrica e Museu do Chocolate
Eu tenho paixão e interesse particulares pelo universo do chocolate; é o meu trabalho! Então sempre que existe algo relacionado ao cacau em algum destino de viagem, certamente vai entrar no nosso roteiro.

Havanna com o passar dos anos

O museu da Havanna em Bariloche tem esculturas de chocolate, alguns vídeos (não deixe de ver o vídeo sobre as esculturas), fala obviamente sobre a história do chocolate... tudo em uma visita guiada de aproximadamente 25 minutos.



Não é possível ver a fabricação dos chocolates. A vantagem do passeio: um cupom de 50% de desconto (do valor do ingresso) na ma-ra-vi-lho-sa lojinha que fica ao final do tour chocolático, onde é possível comprar todos os produtos da marca que nem sempre são facilmente encontrados em outros lugares. Uma tentação, claro!


Aproveite o desconto para comprar as lembrancinhas de viagem aqui!


Pagamos $ 30 pesos por pessoa (aposentados tem 50% de desconto) e saí de lá assim, ó:

Feliz da vida!
Mas se mesmo depois de visitar o Museu do Chocolate você continuar insatisfeito, se jogue na Rua Mitre ou na Av. San Martín e conheça as dezenas de lojas dedicadas ao alimento dos deuses. Além dos bombons, trufas e chocolate quente, ainda é possível tomar sorvete de diversos sabores e em alguma delas até encontrar produtos típicos da região como molhos, geleias, produtos defumados, além dos clássicos doce de leite e alfajor argentinos.

Da esquerda para a direita > Chocolates El Turista (várias lojas pela cidade) e Chocolates Rapa Nui - nesta não deixe de experimentar as framboesas banhadas em chocolate (Fra Nui), um azedinho delícia!


Da esquerda para a direita > Chocolates Mamuschka e Abuela Goye Patagônia, que também já existe no Brasil.




Bariloche: um destino inesquecível e encantador

Dei adeus a este tênis no final da viagem, de tão acabado que ficou pelas andanças

(Viagem feita no mês de Setembro, no finalzinho da temporada de neve)

------------------------------------------------------------
Acompanhe nossas dicas pelas Redes Sociais!

Clique no botão laranja acima para receber nossos posts por e-mail. Você pode se descadastrar quando quiser!
------------------------------------------------------------
>>> Veja nossas sugestões de hotéis em Bariloche clicando aqui.

6 comentários:

  1. Perfeito este post. Você deu todas as dicas, muito bom!
    Me deu saudades, já estou com vontade de voltar lá!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bariloche deixa saudades mesmo! Ô lugar lindo! :)
      Bjsss

      Excluir
  2. Que linda é Bariloche. Não conheço ela ainda.
    A parte do Museu do Chocolate me interessou muito!! hahahah
    adorei!
    E Karla....vem ver a neve aqui também!!
    Beijos,
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa parte é a melhor, né Ana?? rsrs
      Seu convite é irresistível!!! Vamos ver!! hehehe

      Bjs,
      Karla

      Excluir
  3. Adorei!!
    E essa dica da ecobag já está anotada 😉
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Gabi! Obrigada pela visita! :)
      Bjs

      Excluir

Adoraria receber seu comentário, mas não esqueça de deixar seu nome, por favor. NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS!

Está com dúvidas sobre alguma dica ou destino, não mande e-mail, escreva na caixa de comentários. Sua dúvida pode ajudar outras pessoas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Booking.com
♥ Layout por Designing Dreams © 2015 • Blogger • Todos os direitos reservados •Topo