17 outubro 2014

Sobre viagens, amigos e uma lição pra vida

Quase todos sabem que eu tenho um caso de amor com o Nordeste que eu não sei bem ao certo como e onde começou. Mas eu confesso: também tenho um caso de amor antigo com o Uruguai, que começou lááá em 2003

Minha primeira viagem para Montevidéu, a capital uruguaia, saiu de sopetão. Eu estava de férias em Maceió com o Luiz quando um telefonema nos tirou do calor do Nordeste para o frio do inverno uruguaio. Ele havia sido convidado para fazer uma viagem no Capitán Miranda, o veleiro escola da Marinha do Uruguai. Nessa viagem ele fez várias amizades, e algumas delas permanecem até hoje.

Voltei à cidade em 2006 e reencontramos alguns desses amigos uruguaios queridos. Era sempre muito bom revê-los e ser apresentada a novos lugares, com os melhores guias que se pode ter: os próprios "locais".

Uruguai - 2006

Quatro anos se passaram e só voltei à Montevidéu em 2010. Mas olha como o destino se encarregou de misturar as coisas que mais amo nessa "vida viajante": Uruguai e Nordeste. Um dos amigos com quem mantivemos contato desde 2003, o Juan, acabou se casando com uma pernambucana arretada de sorriso largo, que se tornou uma grande amiga minha, a Aninha. Eles se conheceram quando o Capitán Miranda passou por Recife rumo à Europa nessa viagem de 2003. Já falei diversas vezes deles aqui no blog (aqui e aqui).

Nossa passagem pela cidade em 2010 foi breve, mas fizemos questão de um encontro e de um registro. Foi nessa noite que eu conheci a Aninha, mas parecia que éramos amigas de longa data. Afinidades, paixões em comum e um amor enorme pelo Nordeste nos aproximavam.

Uruguai - 2010

2011 chegou e nesse ano eu pude comprovar o verdadeiro significado da palavra AMIZADE. O Luiz estava na Antártica quando o Theo nasceu, e só o conheceu no último porto da longa viagem de quase 6 meses, e o porto era... Montevidéu. Os 7 dias previstos para o navio ficar atracado se resumiram a míseras 24 horas, mas nossas passagens já estavam compradas e decidimos não modificar.

Coincidência ou destino, não sei, na semana que ficamos na cidade aguardando o navio chegar foi justamente a Semana do Turismo no Uruguai, e durante esta semana praticamente tudo fecha por lá. Com isso, nossos amigos Aninha e Juan não trabalharam e ficaram inteiramente a nossa disposição. Mas a disposição foi tão grande que o carro do Juan chegou a quebrar de tanto que passeamos.

*El Aguila (me esqueci o nome da cidade); e La Mano, em Punta del Este. A história dessa foto na praia fez a gente gargalhar muito depois!



Foi uma viagem linda, inesquecível, na companhia de pessoas alto astral e que, de quebra, se tornaram protagonistas de um dos momentos mais emocionantes das nossas vidas: o dia em que o Luiz conheceu o Theo, com quase 3 meses de vida. O Juan foi nosso cinegrafista amador e registrou em vídeo e fotos esse dia mágico; enquanto isso a Aninha atacava de babá do Theo pra nos ajudar.
Mercado del Puerto: um brinde ao grande encontro e à amizade!

Nesse ano eu pude conhecer o Uruguai de uma maneira muito especial, apresentada por esses queridos amigos que sabiam de cada cantinho gostoso da capital e arredores, e guardo comigo lembranças eternas desta viagem. Comi os melhores churros, os melhores chivitos... e nunca engordei tão feliz! 

*Churrería Manolo, no Parque Battle; e restaurante em Colonia del Sacramento, onde comi o maior "chivito al plato" da minha vida!


Sempre digo que jamais saberia retribuir tamanha amizade, porque eles realmente se doaram pra gente. Foram inteiros, 100%, foram amigos de verdade, foram pessoas que a vida nos ensinou a amar.

*Conrad Punta del Este e Edifício Planeta (em forma de barco)


Depois de dias tão intensos e de muita emoção, nossa despedida foi difícil. Mas já tínhamos planos de nos encontrarmos no Brasil. Por muito pouco não nos vimos em 2012, quando estávamos morando em Natal. Eles estavam de férias em Recife mas acabamos nos desencontrando. 

*Museu de miniaturas a caminho de Colonia del Sacramento e La Mano em Punta del Este (Monumento ao afogado)


E nosso novo encontro aconteceu na Cidade Maravilhosa, em 2013. Aninha, sua mãe e o Juan vieram cariocar no Rio de Janeiro. Não tivemos muito tempo, cidade grande, tudo longe e vida corrida, mas passamos um dia inteiro com eles, passeamos muito e tentamos retribuir de alguma forma o que eles tanto haviam feito por nós - mas nunca será suficiente, na minha opinião.

*Jardim Botânico do Rio de Janeiro e Aeroporto



Quando estivemos na Argentina em Setembro de 2013, nosso plano era pegar o BuqueBus até Colonia del Sacramento, no Uruguai, e de lá ir visitá-los em Montevidéu. Mas eles já estavam com muita vontade de vir morar no Brasil e essa mudança aconteceu poucos dias antes da nossa chegada em Buenos Aires. Essa "baixa" no roteiro acabou dando lugar à Bariloche.

Em 2014 fizemos uma viagem incrível pelo Nordeste, onde realizei o sonho de conhecer o sertão. Essa viagem começou e terminou em Recife, e obviamente nosso encontro já estava mais do que marcado, e ainda por cima na terra da minha amiga, oxe! A "gana" de conhecer melhor Piranhas/ AL, um destino até então desconhecido por mim e por quem me apaixonei, fez com que mudássemos nosso roteiro de última hora e tirássemos a noite que dormiríamos em Recife. Com isso, só nos restou o almoço de sábado para matar a saudade antes de voltar para o Rio, mas foi perfeito!

Olinda/ PE

Almoçamos em Olinda em um restaurante delicioso, dica preciosa dos nossos amigos. Era um dia lindo de sol, como só o Nordeste sabe nos presentear. Foi um dia feliz, animado... e único! Despedimo-nos no aeroporto com um até breve e novos planos de um futuro encontro.

Restaurante Bode do Nô, em Olinda/ PE

E aí a lição que fica pra vida é clichê, mas é bem verdadeira: não podemos perder as oportunidades que vida coloca no nosso caminho. E a gente tem que aprender a valorizar e a buscar mais os momentos entre amigos, momentos esses que acabam se perdendo com a vida agitada que levamos. Essa nossa vontade de ficar mais um dia em Piranhas/ AL quase comprometeu o último encontro que tivemos com Juan. Não sabíamos que seria o último (quem o sabe?). Jamais imaginaríamos que um dia o coração ia nos tirar alguém que ele mesmo nos ensinou a amar e a querer bem. E assim, como num passe de mágica, as luzes se apagaram e as cortinas se fecharam.

E o Uruguai nunca mais será o mesmo pra mim...


[Eu sei que, faz algum tempo, esse blog deixou de ser um "diário" para se tornar mais informativo, mas na minha veia, além de sangue e chocolate, correm letras. E eu precisava registrar aqui esse momento da minha vida.] :(

Olinda/ PE - Maio 2014

18 comentários:

  1. Adorei o texto, fiquei emocionada. Nos últimos anos tenho pensado muito no "que levarei dessa vida, afinal?" e, o compartilhar dos bons momentos com quem amo se tornou minha bagagem. Apreendi a ter desprendimento, a arrumar tempo, a largar tudo e ir encontrar pessoas queridas, amigos especiais, mesmo tendo que vencer minha absoluta timidez. E tem sido bom, maravilhoso. Por isso acho que seu texto bateu tão forte, pois para mim é uma realidade vivida. Super indico, tipo receitinha de felicidade, mesmo! BjO!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulinha!
      Exatamente isso. Não levamos nada dessa vida a não ser os bons momentos que vivemos.
      Já comecei a mudar isso e a tornar esses momentos com amigos uma "prioridade". E mesmo o "planejar" já tem sido bom demais. Executar então melhor ainda.
      Lindas as suas palavras. E ó... precisamos marcar um encontro também, viu?
      Beijos,
      Karla

      Excluir
  2. Minha amiga-irmã! Li o post aos prantos! Estou emocionada até agora!!! Agradeço muito a Deus por tudo isto que podemos viver juntos! Amo muito vcs!!! Obrigada pela amizade linda e sincera!!! bjo grande no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amiga, minha irmã, não era essa a minha intenção, mas sabia que seria inevitável.
      Temos que agradecer muito mesmo pela oportunidade que tivemos de viver todos esses dias com tanta intensidade.
      Jamais serão esquecidos!
      Nós te amamos muito! Obrigada pela amizade e pelo carinho com que nos trata.
      Te amamos muito! E perto ou longe, estamos aqui, sempre.
      Bjs,
      Karla

      Excluir
  3. Karla,

    Que lindo! adorei!!!
    Essa vida viajante, realmente é incrível!

    Beijo para vcs!
    Fran @ViagensqueSonhamos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Fran! :)
      Bjs,
      Karla

      Excluir
  4. Nossa, me arrepiei.
    Que lindo isso. União de viagens + amizade + vida!!!!
    E realmente, a vida é muito breve para ficar atracado num porto só.
    Parabéns pela sensibilidade do post.
    http://vidanadaperene.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marília! Seja bem-vinda ao Cariocando!
      Muito obrigada pelo comentário carinhoso! E é isso aí, temos que aproveitar a vida!
      Bjs,
      Karla

      Excluir
  5. Li uma vez, me emocionei, chorei! Li de novo, de novo, de novo, me emocionei e chorei e chorei e chorei!!!
    Como lágrimas não escrevem, não sei o que mais escrever. Só sei dizer que essa viagem é inesquecível e estes amigos são eternos... e que a vida tem que ser vivida intensamente, antes que as cortinas se fechem, como você disse!!!
    :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa viagem estará para sempre em nossos corações, mãe!
      Bjs... te amo muito!

      Excluir
  6. Karla emocionante seu post, realmente uma lição de vida, amando seu blog. Bjs, Nay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Nay! Volte sempre!
      Bjs,
      Karla

      Excluir
  7. Karla, muito obrigada por compartilhar esse texto com a gente, fiquei emocionada... nós não temos nenhuma certeza nessa vida e por isso sei que devemos parar de vez em quando para agradecer e curtir os momentos especiais. Preciso muito aprender a desacelerar! Eu acho que consegui fazer isso um pouco no último ano, mas ainda preciso melhorar muito! Um super beijo e obrigada pelo carinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Katia! A gente vai conseguindo aos poucos, mas é preciso ter persistência.
      A vida anda tão corrida que quando a gente percebe, ficou meses sem falar com um amigo ou parente... e não deveríamos, né?
      Espero que você fique bem...
      Se cuida!
      Bjs,
      Karla

      Excluir
  8. Achei o texto tão tocante.
    Eu me percebi uma pessoa bem egoísta esse ano. Já adianto que fiquei bem triste comigo mesma nesse ponto.
    Por isso, passei a tirar mais tempo da "minha" vida para ir ao encontro dos outros.
    Tenho me sentido bem melhor, apesar de muitos projetos pessoais terem levado mais tempo pra acontecer agora.

    E acho que 2015 vai ser ainda melhor no quesito dar valor as amizades! Estou uma pessoa muito melhor.

    Uma ótima lição o seu texto! Mostrou que vc aproveitou ao máximo a presença do seu amigo. E eu vou guardar isso na memória pra sempre que eu estiver sendo egoísta de novo!

    Beijos, Karla.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiii, Tati!
      Fico feliz que tenha gostado do texto! Obrigada pelas palavras!
      Beijos e um lindo 2015 pra você!
      Karla

      Excluir
  9. Ah, Karla com K,
    Eu não pude evitar de me emocionar com o texto...quanto você tem vivido e viajado, hein, menina!
    É bonito perceber que a amizade, o amor e a "vontade de estar junto" foram os fios de amarração entre você, os lugares e esses seus queridos.
    Um beijo, menina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, Leninha! Você é uma querida e suas palavras sempre lindas!
      Obrigada pela visita!
      Bjs,
      Karla

      Excluir

Adoraria receber seu comentário, mas não esqueça de deixar seu nome, por favor. NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS!

Está com dúvidas sobre alguma dica ou destino, não mande e-mail, escreva na caixa de comentários. Sua dúvida pode ajudar outras pessoas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Booking.com
♥ Layout por Designing Dreams © 2015 • Blogger • Todos os direitos reservados •Topo